• Contato

    Obrigado!

    Sua mensagem foi enviada com sucesso!

    error key Os campos obrigatórios não estão preenchidos corretamente.

  • open panel
  • Home
  • Conheça o coração da mulher

Conheça o coração da mulher

 
Hoje sabemos que, apesar dos homens ainda morrerem mais de doenças cardíacas do que as mulheres, o coração delas é mais suscetível ao problema. E existem várias razões para isso:

  • Os sintomas do infarto em mulheres são mais facilmente confundidos com outros problemas, como dores nas costas, falta de ar, náuseas e queimação no estômago.
  • Os fatores de risco associados às doenças cardiovasculares, como diabetes e hipertensão, tem um impacto maior no coração da mulher. Além disso, elas possuem fatores de risco exclusivos, como a associação entre tabagismo e anticoncepcionais, a menopausa e os ovários policísticos.
  • As artérias femininas são 15% mais estreitas do que as masculinas, ficando mais propensas ao entupimento. Além disso essa característica torna procedimentos como cateterismos e implantação de stents mais difíceis de serem realizados.
  • O coração da mulher bate em média 10% mais rápido do que o do homem, gerando um desgaste maior de suas funções.
  • Os métodos de rastreamento das doenças cardíacas são menos eficazes para as mulheres do que para os homens.
  • Nas mulheres, as moléculas de gordura tendem a fechar logo as artérias. Nos homens, elas primeiro expandem as paredes arteriais, para só depois obstruírem os vasos.
 
Por todos esses fatores, a chance de uma mulher resistir a um infarto tende a ser 50% menor em relação aos homens. Até aí nenhum problema, desde que o número de infartos em mulheres se mantivesse baixo ao longo dos anos. Mas é justamente aí que reside o problema.Com a mudança de hábitos e a entrada crescente das mulheres no mercado de trabalho, sua exposição a fatores de risco como má alimentação, sedentarismo e estresse só tem aumentado. O resultado: as doenças do coração são atualmente as que mais vitimam mulheres no Brasil, seis vezes mais do que o temido câncer de mama.

Para se ter uma ideia, em 1950, a cada 100 homens que morriam por problemas cardíacos havia 10 mulheres na mesma situação. Hoje, essa relação já é de 100 óbitos masculinos para 50 femininos e acredita-se que, em torno de 15 anos, esta relação será a mesma para ambos os sexos.

 

18 Respostas para “Conheça o coração da mulher”

  1. gostaria de saber por que sentimos sintomas estranhos no peito as veses da umas pontadinhas

     
    • luzelia vania da silva
    • Responder
    • Olá, Luzelia!

      Em resposta à sua dúvida, encaminho o que disse o cardiologista da Beneficência, Dr. Marcelo Sobral, mas não deixe de procurar um médico:

      O ideal era saber qual a idade da Luzelia. Os sintomas clássicos são: dor no peito em “peso” relacionada aos esforços, formigamento no braço, sudorese fria, dor nas costas, náuseas.
      E os fatores de risco são: fator familiar (algum familiar com doença no coração), hipertensão arterial, diabetes, obesidade, sedentarismo, tabagismo, colesterol alto, depressão.
      Se você tiver mais que 40 anos e apresentar algum dos fatores de risco relacionados acima, é mandatório passar por um check-up com cardiologista. O sintoma que vem apresentando não é típico.
      Dr. Marcelo Sobral – Cardiologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  2. Gostaria de parabenizar a Beneficiência Portuguesa pela campanha. Sou ginecologista e você podem contar com meu apoio e divulgação, pois é fato o risco do anticoncepcional para a trombose, e a associação com o cigarro engrandece assustadoramento o risco de um evento cardiovascular.

     
  3. Tenho 30 anos e meu pai tem problemas do coração e 3 tias e 2 primas faleceram de infarto antes dos 50 anos, a mais recente com 30 anos tenho sentindo pontadas no peito, náuseas e mal estar frequentemente após situação de estresse. tenho sentido muita ânsia, cansaço e fraqueza e sou obesa. será que possa estar com algum problema do coração? por favar me respondam.

     
    • bia
    • Responder
    • Bia, pela sua história familiar, a Dra. Viviane Veiga diz que o recomendável é procurar um cardiologista para uma avaliação.

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  4. Sou hipertensa, descobri há dois anos e meio, nunca tive nenhum sintoma, só após um exame periódico na Empresa é que constatou, 16 por 11. Por prescrição médica após vários exames cardiológicos, o mesmo me receitou diariamente losartana potássica 50 mg e hidroclorotiazida 25 mg. Há alguns dias ando sentindo dormência no braço direito, das mãos até a altura do pescoço, se respiro fundo, dói-me o centro das costas, como tivesse levado um “soco”. Faço caminhada de uma hora diariamente, como trabalho externa, ando um bocado… Gostaria de saber se tristeza ou angustia podem levar ao enfarto? Bjs.

     
    • Maria Luiza Clemente
    • Responder
    • Olá, Maria Luiza!
      A Dra. Viviane Veiga respondeu à sua pergunta. Segue:
      Maria Luiza, é importante fazer um acompanhamento cardiológico para o controle da pressão e avaliação destes sintomas que você vem apresentando. Hoje já existem estudos que correlacionam as situações de stress – depressão com aumento do risco de problemas cardíacos.

      Abs!

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  5. tenho 66 anos leio sempre este site, acho excelente a publicação sobre o coração

    obrigado por tudo.

     
    • cleuza maria dias
    • Responder
    • Olá, Cleuza! Nós da equipe de Cardiologia do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo agradecemos o contato com nosso site e esperamos poder continuar ajudando você a cuidar da saúde do seu coração!

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  6. Recentemente e totalmente por acaso descobri estar hipertensa. Estou sendo tratada por um médico da Beneficiencia e dou graças a Deus de ter descoberto a tempo. Acredito que o mais importante é a alimentação e os exercícios físicos, coisas que descuidamos demais nestes tempos modernos. Parabenizo vcs. por esta campanha maravilhosa e coloco meu blog à disposição para ajudá-los na divulgação.
    Abraços,

     
    • Ficamos muito felizes com seu depoimento, Joelma!

      Contamos com a sua divulgação!

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  7. Boa tarde.
    Fiz uns exames de sangue e deu uma alteração na creatino fosfoquinase valor 485 ul, como não tenho ninguem na família com problemas de coração me preocupei pois tenho apenas 43 anos mas passo muito nervoso, gostaria de saber o que significa esta alteração.
    A consulta com o clinico já esta marcada mas gostaria de uma orientação, muito obrigada.
    E parabéns pelo trabalho, abraços
    Edsandra

     
    • Edsandra
    • Responder
    • Olá, Edsandra!

      Nós da equipe de Cardiologia do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo agradecemos o contato com nosso site e esperamos poder continuar ajudando você a cuidar da saúde do seu coração!

      Segue resposta da sua pergunta, respondida pelo Dr. Claudio Rangel:

      A Creatino fosfoquinase pode se alterar com vários tipos de medicamentos. Um exercício físico muito intenso pode também alterar o exame. Precisa passar no clínico e investigar as possibilidades de alteração no seu exame.

      Att.,

      Mayra Bortone

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  8. Tenho 66 anos e sofro de hipertensão há alguns anos. Recentemente, tive o diagnóstico de diabetes e estenose de carótida em 69%. Agora passei a sofrer de arritmia cardíaca. Tomo medicamentos e voltei a praticar exercício físico. Tenho convênio médico e não estou satisfeita com o atendimento do meu cardiologista. Não me sinto segura.

     
    • angela m. bischoff
    • Responder
    • Olá, Angela!

      Nós da equipe de Cardiologia do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo agradecemos o contato com nosso site e esperamos poder continuar ajudando você a cuidar da saúde do seu coração!

      Segue resposta da sua pergunta, respondida pelo Dr. Eduardo Dante:

      Angela, a sua insegurança pode decorrer da falta de uma boa conversa com o Seu Médico. Talvez ele não tenha notado que Você está com muitas dúvidas e não está entendendo o rumo do tratamento. Seja franca, anote numa folha de papel todas as suas dúvidas antes de ir à consulta Médica e solicite para que Ele as esclareça para você.

      Att.,

      Mayra Bortone

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  9. boa tarde!
    Recentemente levei minha tia de 65 anos ao medico, pois ela estava bastante fragilizada, reclamando de muita tosse aguda. ficou praticamente um mês tossindo sem parar, com formigação nas pernas, dor no peito, falta de apetite, falta de ar, pernas inchadas, com os exames prontos descobri que o coração dela estava grande e todos esses sintomas era realmente problema no coraçao. se nao bastasse isso, ela tambem está com acido urico elevado. gostaria de saber alguma coisa sobre essas doenças ela ja esta com uma consulta marcada para o cardiologista, mas gostaria de saber mas a respeito antes da consulta.

     
    • elizete
    • Responder
    • Olá, Elizete!

      Nós da equipe de Cardiologia do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo agradecemos o contato com nosso site e esperamos poder continuar ajudando você a cuidar da saúde do seu coração!
      Seu comentário foi respondido pela Dra. Cecilia Barcellos:
      Elizete, esses sintomas são de Insuficiência Cardíaca Congestiva (coração fraco), e seu médico pode lhe explicar com mais detalhes, pois o prognostico e tratamento vai depender do resultado dos exames solicitados.

      Att.,

      Mayra Bortone

       
      • mayra.bortone
      • Responder
  10. Olá, Dra. Tania! Agradecemos sua visita, comentário e sugestões! Ficamos felizes em poder alertar sobre os cuidados com o coração da mulher!

     
    • mayra.bortone
    • Responder

Deixe um comentário

Deixe seus dados e manteremos você informado sobre a Saúde do Seu Coração!

Nome: Email:
Idade: Estado: Cidade:
Enviando dados...
© 2014 Seu Coração
Desenvolvido por Grupo Cobram